Centro de Hidrogênio da Baviera lança roadmap com pontos-chave para a transformação energética

Foto: Divulgação – Zentrum Wasserstoff.Bayern (H2.B)

O Centro de Hidrogênio da Baviera Wasserstoff.Bayern (H2.B) lançou um roadmap inédito para a aceleração da economia de hidrogênio no estado. o H2-Roadmap calcula a demanda do produto, que está em rápido crescimento, e a infraestrutura de gasoduto necessária.

Na apresentação do roadmap, realizada em Nuremberg no dia 25 de abril, o Ministro da Economia e Energia da Baviera, Hubert Aiwanger, chamou a publicação de “um excelente impulso para a transição da economia em favor do clima”. As ações de estímulo para a produção e implementação do hidrogênio verde não são novidade no Estado: o Ministro, além de ter fundado o H2.B há três anos, iniciou a Estratégia Bávara de Hidrogênio 2020 e promoveu o Centro Nacional do Usuário de Hidrogênio (Wasserstoff-Anwenderzentrum WTAZ) em Pfeffenhausen (Baixa Baviera).

“O hidrogênio é considerado a fonte de energia mais importante para o futuro. Devido à guerra da Rússia contra a Ucrânia, temos que acelerar ainda mais a conversão de nossa economia e transporte para o uso deste produto. Somente com o hidrogênio e uma rápida expansão da infraestrutura seremos capazes de substituir as fontes de energia fóssil e atender nossas necessidades energéticas de forma sustentável”, disse Aiwanger

Além do lançamento do material, o Ministro da Energia planeja ainda visitar a Noruega e a Escócia em junho, a fim de firmar parcerias para a produção e fornecimento de hidrogênio verde.

Na apresentação do roadmap, realizada pela professora Dra. Veronika Grimm e pelo professor Peter Wasserscheid no Deutsches Museum Nuremberg (“Zukunftsmuseum“), foram divulgados os pontos-chave para a transformação energética no Estado em diversos setores, como mobilidade, indústria e transporte.

De acordo com os especialistas, a transformação da economia global em direção à neutralidade climática está associada a grandes oportunidades para a economia bávara voltadas a exportações. Pontos fortes são as plantas de geração de hidrogênio, a fabricação de válvulas e elementos de conexão, assim como sistemas para a logística do produto. A Baviera está particularmente bem-posicionada no campo da tecnologia de eletrólise, armazenamento químico e conversão de hidrogênio. Esta boa posição deve ser ainda mais fortalecida e ampliada.

A professora Grimm, Co-presidente do H2.B, explicou que, com a guerra contra a Ucrânia, a independência das fontes energéticas russas deve ser alcançada logo. Isto significa que a economia do hidrogênio na Alemanha também terá que ganhar importância mais rapidamente. “O H2-Roadmap aponta pontos importantes, que indicam um limite mais baixo do prazo necessário para a aceleração do sistema do hidrogênio. É crucial conectar a Baviera a uma infraestrutura resiliente o mais rápido possível”, explicou.

Sobre o Centro de Hidrogênio da Bavaria (H2.B):

O Centro de Hidrogênio da Bavaria é um centro de estratégia e coordenação de temas e atividades relacionadas ao hidrogênio na Baviera iniciado e financiado pelo Estado Livre da Baviera. O centro atua na conexão entre indústria, ciência, política e sociedade civil em um contexto nacional e internacional. Além disso, H2.B coordena a Aliança do Hidrogênio da Baviera.